sexta-feira, 23 de abril de 2010

Sinceridade

Jorge, eu vou pedir um cachorrinho para a mamãe e se você quiser eu divido com você. Sabe, eu queria ele mais para brincar mesmo. Mas, não fica chateado, não é nada contra você, também adoro a sua companhia. Mas, é que quando a mãe te mandar ir para a escola eu não vou ficar sozinha, eu vou tê-lo aqui e ele vai ficar comigo. E se quiser, pode me ajudar a escolher o nome. Estava pensando em perguntar pra vovó, mas aí ela vai querer que eu coloque o nome da mulher da novela, não acha ? E olha, eu queria um nome muito original, que não fosse comum. Minha tia tem uns nomes em um livro lá na estante dela. Aliás, quantos livros, hein? Jorge, a mamãe disse que se eu entrar na escola, é questão de tempo e eu vou estar lendo como gente grande. Como gente grande, Jorge ! Posso estudar na mesma escola que você ? Eu te prometo, prometo, que nunca mais conto para o papai quando você sair da escola e não vier direto pra casa .Eu sei que você é mais velho e desculpa ficar falando essas coisas , eu já acho que você estuda tanto, não é ? Mas, você é meu irmão mais legal, mais lindo do meu coração. Não gosta que eu fique te falando essas coisas, né Jorge ? A mamãe disse que só me deixa ir na casa da Clara se você for comigo. Vamos ? Não, eu não disse tudo isso só pra você ir comigo, você me conhece, sabe que eu sou sincera . É assim que se fala mesmo ? Sin-ce-ra ? Jorge ? Ah não Jorge, pra que esse fone no ouvido !?

Namoradas

Odiava acordar cedo. Apesar de achar que aquela não era a pior parte. A pior parte era escovar os dentes, ardia. Lembrou que a professora tinha dito que era preciso. Mas, tinha que fazer tudo que a professora falava ? Como ela poderia ter autoridade ? Ela tinha um namorado. Foi contar para sua mãe .
_ Ora, quem te falou isso ,meu filho ? Crianças...
A maria que tinha falado e a mãe o disse que ele também teria uma namorada um dia, era normal. Bem , o Luís tinha , mas ele não queria ter. Achava nojento, argh ! Não queria pegar na mão de ninguém. E os beijos, então ? Já bastavam os da mãe e das tias que vinham no verão e não era legal ter que virar o rosto para limpar. Ele não gostava de fazer as coisas escondido. No dia que pulou o muro escondido, a mãe o dera uma bronca daquelas !Era errado.Voltou os pensamentos.
Sinceramente, achava mesmo que namorados não mereciam respeito. E ele queria ser respeitado, sabe ? Assim como o pai era e impor autoridade . Sim, os namorados não mereciam respeito. Eca !
_ Paulinho, você está atrasado, meu filho. Anda, garoto !
Animou-se. Ver a Maria sempre o deixava animado. Ah, a Maria...!