terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

As vezes me dá vontade...


de ser céu. Pleno assim, distante assim...e as nuvens podem ter a forma que a minha imaginação quiser dar, qualquer forma.
Pleno, distante, versátil, menos eu.

Então, deixa comigo...

Que o nosso feliz não será final.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

O ápice não é o fim

Muitas vezes enquanto eu lia, chegava uma parte na história que eu pensava: Pronto, vai acabar aqui ! Mas não, na maioria dessas vezes, eu ainda tinha páginas para virar.
Quando o livro for seu, a história só vai acabar quando você não quiser mais escrever.

Top Five :P hahah

Oi, gente ! Eu havia dito para algumas pessoas que eu ia indicar aqui alguns livros que eu gosto. É difícil, porque eu gosto de muitos MESMO! Mas vou resumir aqui os meus cinco preferidos, aqueles que de lembrar dá vontade de não ler de novo, só para não enjoar e não deixar de gostar nunquinha. Então vamos lá !

N° 1 : A Moreninha (Joaquim Manuel de Macedo): É uma obra romântica , a primeira no Brasil , e o primeiro clássico que eu li. Na verdade, li muito nova, depois li de novo. É a história de Augusto que vai com os amigos passar o final de semana em uma ilha, onde os amigos juram que ele irá se apaixonar. O que ele não concorda, pois se diz muuuito inconstante. Na ilha, ele acaba se apaixonando pela Carolina, a moreninha. Mas esse não é o ápice da história, só que eu não vou contar o final, rs.
Acho que eu gosto tanto por ter sido o primeiro livro sério que eu li, e me prendeu. Bom, para quem gostar de romance, fica a dica, esse é BEM romântico.

N° 2 : Meu Pé de Laranja Lima ( José Mauro de Vasconcelos) : Não sei o que falar desse. Se eu lembrar a história, eu choro hahahah Para quem gosta das coisinhas que eu escrevo aqui, é um livro lindo, recheado com toda a inocência do Zezé , o protagonista. Apenas leiam !

N° 3 : Manuelzão e Miguilim (Guimarães Rosa ) : Eu estava lendo uma revista esses dias, e entre as dicas para o avanço do Brasil, tinha : O povo deve ler Guimarães Rosa. E esse é o livro mais lindo para começar. A história do Manuelzão é boa, mas a do Miguilim é simplesmente liiiiiiiinda. Ele se parece um pouco com o Zezé, da dica acima. Miguilim vê como dói ter que deixar a ingenuidade de criança, é uma passagem para ele. É muito comovente, lindo!

N°4 : O Menino no Espelho (Fernando Sabino): Eu nem gosto de histórias meio infantis, né ? hahah Eu sou suspeita para falar do Fernando Sabino, porque eu sou apaixonada na obra dele! Os livros dele sempre causam alguma reação em mim : quando eu não chorei ou refleti, eu ri MUITO. E essa história conta a infância dele, em Minas Gerais, é engraçado e mostra mais uma vez o mundo pelo olhar de uma criança, que tem como melhor amigo, o espelho. Leiam !

N° 5 : Cem Anos de Solidão ( Gabriel Garcia Marquez) : Esse livro é surpreendente, e prende. A história se passa numa cidade imaginária (Macondo), e o livro vai narrando a história da família que criou a cidade, a família Buendía, que começa com a união de um casal de primos. E o livro tem cada união ! Encontros e desencontros por várias gerações...É muito bom de ler, fica a dica.

Bom, vou colocar cinco, porque não dá pra colocar todos. Mas eu gosto de tantos, tantos, que fica difícil...depois eu falo mais. Olha, ler blogs é ótimo, assistir filmes também,mas nada substitui o livro.

ps: Ah, quero agradecer meu amigo Bruno pela mudança no blog. Eu amei essa cor, parece que tirou do meu pensamento, rss. Valeu !

Beijinhos ;*